スマートフォン用ページを表示する場合にはこちらをタップしてください

ここから本文です。

update:January 20, 2016

LOCAIS HISTORICOS

 

 


 

  Castelo de Kushima

 

Em 1599 o senhor feudal Yoshiaki Omura construiu o castelo de Kushima onde, durante 270 anos, a sua família viveu.
A base de pedra do castelo mantem-se basicamente intacta, permitindo imaginar quão grandioso terá sido.
Em 1884, o templo de Omura (shinto) foi construído no terreiro principal do castelo e foi dedicado à família Omura.
Agora a sua fama advém das belíssimas flores dos jardins circundantes.

 

 Ruinas dos Ancoradouros, Ofunagura-ato

Ofunagura era o local onde ancoravam os barcos dos senhores feudais de Omura. Era utilizado para o transporte de tropas e também de mercadorias tais como o arroz e o chá.

 

 Jardim do Antigo Templo Yenyu-ji

O Templo Yenyu-ji (budista), construído em 1652, caiu em rúinas, mas o jardim de pedra, com mais de 400 pedras, é ainda famoso pelo seu estilo característico do início do período Edo.

 

 O Templo Honkyo-ji

Junto ao Templo Honkyo-ji (budista), num cemitério com uma área de 6.600m2, existe um grupo de lápides funerárias que incluem o "Gorin-to" e o "Saishi-to". O "Gorin-to" é uma pedra tumular composta de 5 partes sobrepostas representando, de baixo para cima: a terra, a água, o fogo, o vento e o céu. O "Saishi-to" é uma lápide em forma de poste que pode atingir 6m de altura. As lápides são impressionantes e a técnica de trabalhar a pedra é extremamente elaborada e delicada.

 

 O Portão de Honra Gokokan

Em Gokokan, a escola dos tempos feudais pertencente ao clã Omura, foram educadas as crianças de Omura ao longo de mais de 203 anos. O Portão de Honra, era usado exclusivamente pelo senhor feudal.

 

 A Residência de Masataka Kusumoto

Masataka Kusumoto, nascido em 1838 em Iwafune, foi um dos 37 guerreiros de Omura e que mais tarde se tornaria num famoso Governador e Presidente da Câmara dos Representantes. Esta casa foi construída por Masataka Kusumoto em 1867 e é considerada uma das mais elegantes Buke-Yashiki (antigas residências de Samurais).

 

 A Residência de Sensai Nagayo

Sensai Nagayo nasceu nesta casa (propriedade cultural da cidade) em 1838. Ele é famoso por ser considerado o pai da medicina moderna no Japão, sendo devida a ele a introdução da palavra "higiene" no vocabulário japonês.

 

 Local da Última Residência de Sumitada Omura.

Este é o local onde Sumitada Omura, o primeiro Daimyo (senhor feudal) cristão, passou os seus últimos dias de vida.

Neste local pode encontar-se muita informação sobre ele, bem como sobre os primeiros tempos de cristianismo no Japão e o comércio e as relações com os portugueses.

Este parque é ainda o local do jardim em volta do lago Sensui.

 

 Estátua dos 4 Jovens Embaixadores e a Praça Tensho

Estátua dos 4 Jovens Embaixadores

Em 1582, o ano 10 da era Tensho, quatro jovens cristãos japoneses (Mancio Ito, Miguel Chijiwa, Martinho Hara e Julião Nakaura), constituiram a primeira embaixada japonesa a Europa, com vista a aprofundarem a fé e adquirirem conhecimentos das técnicas europeias em diversas áreas, tal como a de impressão, contribuíndo desse modo para o desenvolvimento da cultura japonesa. Em Roma form recebidos pelo Papa.

O itinerário da ida foi: Nagasáqui (Japão); Macau (Macau); Malaca (Malásia); Cochim (índia); ilha de Santa Helena (Oceano Atlântico); Lisboa, Coimbra, Batalha, Sintra, Évora, Vila Viçosa (Portugal); Guadalupe, Toledo, Madrid, Escorial, Alcalá de Henares, Belmonte, Murcia, Alicante e Alcúdia, na Maiorca (Espanha); Livorno, Pisa, Florença, Siena e Roma (Itália), com visita ao Papa.

No regresso: Assis, Loreto, Imola, Bolonha, Ferrara, Veneza, Pádua, Vicenza, Mantva, Milão e Génova (Itália); Barcelona, Saragoça e Madrid (Espanha); Vila Viçosa, Évora e Lisboa (Portugal); Moçambique (Moçambique); Goa e Cochim (India), Malaca, Macau e Nagasáqui.

A duração da viagem foi de, aproximadamente, 8 anos.

Praça Tensho


 

A praça Tensho foi construida em 1990, para comemorar o 400゜ aniversário da chegada ao Japão dos 4 Jovens Embaixadores.

 

 O Local do Martírio de Hokobaru

Em 1657, 608 criptocristãos, a maioria dos quais do local de Kori, foram presos e 411 foram executados. Este incidente é conhecido por "Kori Kuzure" (colapso de Kori). Noutro local de Omura - Hokobaru - 131 pesoas foram executadas.